Fale conoscoPágina Principal


Alterar tamanho do Texto     
  03/12/2014 | Funcionários da AFMM tem reajuste salarial de 7,45% a partide de 1º de novembro de 2014
 
 
 O Presidente da AFMM Marcelo Mazarão informa que de acordo com a convenção coletiva do sindicato patronal dos clubes do Paraná SECRASO, a partir de 1º de novembro de 2014 os funcionários de associações e clubes terão um piso salarial de R$ 876,00 (oitocentos reais) mensais. Também tiveram um reajuste salarial de 7,45% (sete e quarenta e cinco por cento) nos vencimentos e no vale alimentação no valor diário de R$ 11,00 (onze reais).

Segundo Mazarão, o piso salarial dos funcionários da AFMM passou a ser de R$ 1.054,95 (hum mil, cinquenta e quatro reais e noventa e cinco centavos) mensais, sendo mais de 20% (vinte por cento) maior que o teto determinado pela convenção. Ressaltou ainda que o reajuste aplicado tem ganho real de mais de 1% (um porcento) acima da inflação do período.


CONVENÇàO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015
NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR005259/2014
DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/11/2014
NÚMERO DA SOLICITAÇàO: MR069236/2014
NÚMERO DO PROCESSO: 46212.014973/2014–45
DATA DO PROTOCOLO: 20/11/2014

CLÁUSULA PRIMEIRA – VIGÊNCIA E DATA–BASE
As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 01º de novembro de
2014 a 31 de outubro de 2015 e a data–base da categoria em 01º de novembro.

Salários, Reajustes e Pagamento

Piso Salarial

CLÁUSULA TERCEIRA – PISO SALARIAL
Fixação do salário normativo para a categoria profissional em R$ 876,00 (oitocentos e setenta e seis reais).
Reajustes/Correções Salariais

CLÁUSULA QUARTA – REAJUSTE SALARIAL
O reajuste salarial da categoria profissional na data base será de 7,45% (sete inteiros e quarenta e cinco
centésimos por cento), a incidir sobre os salários vigentes em 31 de outubro de 2014.

Auxílio Alimentação

CLÁUSULA NONA – VALE REFEIÇàO/ALIMENTAÇàO
As entidades empregadoras concederão reajuste de 10% (dez por cento) sobre o benefício do vale refeição
ou alimentação, passando o valor mínimo para R$ 11,00 (onze reais) em quantidade equivalente ao número
de dias úteis trabalhados ou compensados pelo banco de horas, através de tíquete ou cartão.
Parágrafo Primeiro − O desconto do empregado será de até 10% (dez por cento) do valor do benefício.
Parágrafo Segundo − As entidades que, comprovadamente, fornecem benefício equivalente a refeição
(almoço ou jantar) para garantir a alimentação dos seus empregados ficam eximidas do cumprimento dessa
cláusula.

Parágrafo Terceiro – Aos empregados que têm carga horária diária igual à 4 (quatro) horas receberão 50%
(cinquenta por cento) do valor do benefício integral, sendo o valor mínimo de R$ 5,50 (cinco reais e
cinquenta centavos). Não fará jus a tal benefício o empregado que tem carga horária inferior à 4 (quatro)
horas diárias.

Parágrafo Quarto − O benefício não tem natureza salarial, não se incorpora à remuneração para nenhum
efeito além de não constituir base de incidência da contribuição previdenciária ou FGTS (artigo 458, § 2º, III
da CLT).
 
Data: 03/12/2014 Fonte:AFMM
 
Compartilhar

     

Maringá SEG|10|DEZ|2018